Logo Canto da Primavera

Penúltimo dia leva rock e pop rock ao palco do Cine Pireneus

           O público da 18ª edição do Canto da Primavera se […]

today

8 de outubro de 2017

           O público da 18ª edição do Canto da Primavera se despediu das atrações programadas para o palco do Cine Pireneus neste sábado, 7, ao som de muito rock e pop rock. As bandas goianas Casa Bizantina, Vértize e Branda fizeram um som que animou a plateia nesse penúltimo dia da Mostra de Música de Pirenópolis e mostraram que há muita coisa boa sendo feita em Goiás, valorizando, inclusive, o trabalho autoral.

            O destaque da noite foi Casa Bizantina, na estrada há 20 anos. A banda, que faz parte da história do rock goiano, não está circulando há quase duas décadas à toa: há muita personalidade impressa em cada música e um investimento na construção de um trabalho autoral diferenciado. Durante a apresentação, Casa Bizantina recordou canções como “Seja Breve” e “Minha Liberdade” e adiantou novas músicas, que o vocalista Fabiano Lin chamou de “experimentos do novo disco”. Quem acompanha o grupo musical pode esperar: vem trabalho novo por aí!

            Ainda na trilha do rock, o público também teve a oportunidade de conferir o som de uma das bandas mais novas do cenário musical goiano: Branda. O grupo surgiu em março de 2017 com a proposta de tocar músicas com uma pegada mais “branda”, como eles mesmos gostam de definir. No show preparado especialmente para o Canto da Primavera foram apresentadas canções do disco de estreia da banda, que será lançado no dia 13 de outubro, com destaque para “Melhor andar livre”, escrita por Beto Cupertino, do Violins.

            Com uma pegada mais de pop rock e pop, Vértize também esteve no penúltimo dia da Mostra de Pirenópolis. A apresentação sacudiu o público, que acompanhou junto a maior parte das canções tocadas. O show foi uma grande homenagem a duas referências do cenário do pop nacional e internacional para o grupo musical: Lulu Santos e Michael Jackson. Não houve quem quisesse ficar parado ao som de hits como “Um certo alguém” e “O último romântico”, de Lulu Santos, ou “Triller”, “Bilie Jean” e “Black or white”, do rei do pop.

            A goianiense Larissa de Jesus Ribeiro, que está participando do Canto da Primavera pela segunda vez, comentou sobre a alegria de ver a valorização do rock regional e do trabalho autoral. Ela explicou que também é cantora e sabe das dificuldades de se produzir músicas próprias atualmente. “Eu e a minha banda estamos desenvolvendo uma carreira há 12 anos e nós sabemos o quanto fazer um trabalho autoral é difícil hoje em dia. Exige muito da gente”, destacou. “É muito bom ver o Canto da Primavera trazendo essa galera. É uma forma de valorização e estímulo muito importante”, concluiu a integrante da banda goiana de reggae Flor d’ Jah.

Ver Também